O PAPEL DA MEDICINA REGENERATIVA NA LONGEVIDADE [NOVA DATA]

Joaquim Sampaio Cabral

NOVA DATA — 23 JUNHO, 18:30

Na sequência do encerramento da Culturgest (mais informações aqui), esta conferência prevista para dia 15 de abril foi adiada para dia 23 de junho, às 18:30.

 

É possível um ser vivo nunca envelhecer? Há espécies, como os protozoários primitivos e outros seres multicelulares com potencial regenerativo e imortalidade replicativa sem envelhecimento. Já nos vertebrados, a regressão da imortalidade é observada desde o desenvolvimento embrionário e o declínio de tecidos e órgãos avança com a idade, ligado à perda de células estaminais. Os progressos em medicina regenerativa aproximam cada vez mais os tecidos humanos dos seus tetravós primitivos.

Joaquim M. S. Cabral, professor catedrático, diretor e fundador do Instituto de Bioengenharia e Biociências do Instituto Superior Técnico, explica a medicina regenerativa e a sua importância na longevidade a partir de uma perspetiva molecular e celular: o papel das células estaminais e dos genes anti-envelhecimento na longevidade, o seu impacto no tratamento de doenças e na duração do tempo de vida, e a criação de órgãos para transplante (através da regeneração de tecidos, órgãos bio-artificiais ou da técnica de 3D-Biopriting).

23 JUN 2020
TER 18:30

Grande Auditório
Entrada gratuita
Duração 2h

Em português com tradução simultânea em inglês

Live streaming disponível no dia da conferência

Parceria

Fidelidade

PARCERIA

Fidelidade – Companhia de Seguros

PARCERIA CIENTÍFICA

Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa (IST) e Nova SBE Health Economics and Management KC

CONSULTORES CIENTÍFICOS

Arlindo Oliveira (IST), Joaquim Sampaio Cabral (IST), Pedro Pita Barros (professor catedrático, Universidade Nova de Lisboa)

Sinopse e Biografia O papel da medicina regenerativa na longevidade

Joaquim Sampaio Cabral

15 ABR, 16:00

 

Nesta conferência, Joaquim M. S. Cabral, professor catedrático, diretor e fundador do Instituto de Bioengenharia e Biociências do I.S.T., abordará a temática da Medicina Regenerativa e o seu papel na longevidade humana. As teorias de envelhecimento e regeneração são discutidas do ponto de vista molecular e celular, fazendo a comparação da regeneração entre espécies, desde protozoários primitivos (Tetrahymena) e espécies multicelulares (Hydra e Planária) com potencial regenerativo e imortalidade replicativa sem envelhecimento, até aos vertebrados em que a repressão da imortalidade é observada desde o desenvolvimento embrionário. Estes seres passam por um processo de declínio da função de tecidos e órgãos com a idade, ligado à perda do número e atividade de células estaminais. Observaremos ainda para o papel das células estaminais e dos genes anti envelhecimento na longevidade, o seu impacto no tratamento de doenças e na duração do tempo de vida. Por fim, é abordada a criação de órgãos para transplante, através da regeneração da funcionalidade de tecidos), órgãos bio-artificiais e a criação de órgãos através da técnica de 3D-Biopriting.

 

Joaquim M.S. Cabral é licenciado (Engenharia Química), doutorado e agregado (Engenharia Bioquímica) pelo Instituto Superior Técnico e foi post-doctoral fellow do Massachusetts Institute of Technology (1983-84). É professor catedrático, desde 1992, e professor distinto do IST (2015). Joaquim Cabral é autor de mais de 580 publicações científicas internacionais nas áreas de Biotecnologia e Engenharia de Células Estaminais e Medicina Regenerativa. Os seus interesses científicos focam-se na cultura e diferenciação de células estaminais humanas em células adultas e tecidos, para aplicação em Medicina Regenerativa. É o diretor e fundador do Instituto de Bioengenharia e Biociências e foi o presidente fundador (2011-2018) do departamento de Bioengenharia do IST. É membro fundador (2013) da European Society of Biochemical Engineering Science, honorary member da European Federation of Biotechnology Section on Applied Biocatalysis (2005) e membro correspondente da Academia de Ciências de Lisboa. Pertence a corpos editoriais de várias revistas científicas internacionais, membro de painéis de avaliação internacionais e membro, desde 2014, do Amgen Bioprocessing Center Advisory Board na Keck Graduate Institute, School of Applied Life Sciences(Califórnia, Estados Unidos da América).

 

Who wants to live forever? Longevidade: Regeneração, Precisão, Implicações Sociais

As investigações em medicina regenerativa e genética, a individualização dos cuidados de saúde e a precisão de diagnóstico põem-nos perante a possibilidade de prolongarmos o nosso tempo de vida. Que saberes e técnicas são estas? Que transformações trazem ao modo como lidamos com o cuidado e a prevenção da nossa saúde? Que implicações económicas e sociais podem surgir do aumento da longevidade do ser humano? Quais os limites biológicos e éticos desta procura pela perpetuação da vida?

Neste ciclo de conferências, procuramos responder a estas perguntas e desvendar os desafios que podemos ter de enfrentar para acolher o contributo das pessoas que vivem longamente.

15 ABR QUA

16:00 REGENERAÇÃO
18:30 O PAPEL DA MEDICINA REGENERATIVA NA LONGEVIDADE com Joaquim Sampaio Cabral

20 MAI QUA

16:00 PRECISÃO
18:30 PREVENÇÃO PRECISA com Jonas Almeida

3 JUN QUA

16:00 IMPLICAÇÕES SOCIAIS
18:30 ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL: COMPORTAMENTOS SOCIAIS E AMBIENTAIS com Asghar Zaidi

 

PARCERIA

Fidelidade - Companhia de Seguros
Culturgest

PARCERIA CIENTÍFICA

Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa (IST) e Nova SBE Health Economics and Management KC

CONSULTORES CIENTÍFICOS

Arlindo Oliveira (IST), Joaquim Sampaio Cabral (IST), Pedro Pita Barros (professor catedrático, Universidade Nova de Lisboa)

Ciclo Fidelidade - Culturgest

Partilhar Facebook / Twitter