PREVENÇÃO PRECISA

Jonas Almeida

Numa sociedade inundada por dados, a nossa individualidade biológica nunca está sozinha. O caminho da saúde para a doença cria trilhos digitais que se querem tão longos e saudáveis quanto possível. Estes caminhos digitais permitem tomar decisões com maior detalhe. Prevenir a doença e aumentar a longevidade torna-se assim um jogo criado no universo digital e só depois uma ciência em que se descobrem novos porquês.

Jonas Almeida é investigador permanente no Instituto Nacional do Cancro nos Estados Unidos da América onde acumula o cargo de chief data scientist da Divisão de Epidemiologia e Genética do Cancro. Nesta apresentação explica a importância dos dados e informações que chegam em tempo real dos sistemas públicos de saúde, desenhando trajetórias que vão do fitness à patologia do cancro, passando pelo papel da inteligência artificial.

20 MAI 2020
QUA 18:30

Grande Auditório
*Entrada gratuita
Duração 2h

*Entrada gratuita, sujeita à lotação e mediante levantamento de bilhete no próprio dia a partir das 15:00.

Em português com tradução simultânea em inglês

Live streaming disponível no dia da conferência

Parceria

Fidelidade

PARCERIA

Fidelidade – Companhia de Seguros

PARCERIA CIENTÍFICA

Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa (IST) e Nova SBE Health Economics and Management KC

CONSULTORES CIENTÍFICOS

Arlindo Oliveira (IST), Joaquim Sampaio Cabral (IST), Pedro Pita Barros (professor catedrático, Universidade Nova de Lisboa)

Sinopse e biografia Prevenção Precisa

Jonas Almeida

20 MAI, 18:30

 

Numa sociedade inundada por dados, a nossa individualidade biológica tem sempre companhia. O caminho da saúde para a doença, e de volta, define trilhos digitais que queremos tão longos e saudáveis quanto possível. Neste mapa de estradas digitalizadas tomamos então decisões, que queremos informadas, a cada encruzilhada. Prevenir a doença e aumentar a longevidade torna-se assim, primeiro, um jogo que criamos no universo digital, e só depois uma ciência em que se descobrem novos porquês. Nesta apresentação navegaremos as enchentes de dados e informações que nos chegam em tempo real, desenhados pelas trajetórias que vão do fitness à patologia do cancro, passando pelas torrentes de informação que jorram dos sistemas públicos de saúde. A precisão do caminho para a longevidade deriva de um pacto, nem sempre assumido e raramente discutido, entre a nossa privacidade e a ubiquidade da web. É aí que as fontes de dados e os motores de inteligência artificial que nos marcam o caminho se encontram, crescentemente na praça pública.

Jonas Almeida é investigador permanente no Instituto Nacional do Cancro (NIH/NCI) dos Estados Unidos da América onde acumula o cargo de chief data scientist da divisão de Epidemiologia e Genética do Cancro (DCEG). Anteriormente (2015-2018), foi professor de Informática Biomédica, diretor do curso de doutoramento e CTO (chief technology officer) do centro médico da Universidade de Stony Brook (Universidade Estadual de Nova Iorque). Foi professor no departamento de Patologia da Universidade do Alabama, em Birmingham (2011-2014), de Bioinformática e Matemática Aplicada no Centro de Cancro MD Anderson da Universidade do Texas, em Houston (2006-2010), e de Bioestatística e Bioinformática na Universidade da Carolina do Sul (2001-2005). A sua carreira académica começa na Universidade Nova de Lisboa como professor auxiliar, onde se doutorou em 1995 na secção de Engenharia Bioquímica. Este percurso inclui 163 publicações científicas e a organização regular de hackatons de dados biomédicos.

Who wants to live forever? Longevidade: Regeneração, Precisão, Implicações Sociais

As investigações em medicina regenerativa e genética, a individualização dos cuidados de saúde e a precisão de diagnóstico põem-nos perante a possibilidade de prolongarmos o nosso tempo de vida. Que saberes e técnicas são estas? Que transformações trazem ao modo como lidamos com o cuidado e a prevenção da nossa saúde? Que implicações económicas e sociais podem surgir do aumento da longevidade do ser humano? Quais os limites biológicos e éticos desta procura pela perpetuação da vida?

Neste ciclo de conferências, procuramos responder a estas perguntas e desvendar os desafios que podemos ter de enfrentar para acolher o contributo das pessoas que vivem longamente.

15 ABR QUA

16:00 REGENERAÇÃO
18:30 O PAPEL DA MEDICINA REGENERATIVA NA LONGEVIDADE com Joaquim Sampaio Cabral

20 MAI QUA

16:00 PRECISÃO
18:30 PREVENÇÃO PRECISA com Jonas Almeida

3 JUN QUA

16:00 IMPLICAÇÕES SOCIAIS
18:30 ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL: COMPORTAMENTOS SOCIAIS E AMBIENTAIS com Asghar Zaidi

 

PARCERIA

Fidelidade - Companhia de Seguros
Culturgest

PARCERIA CIENTÍFICA

Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa (IST) e Nova SBE Health Economics and Management KC

CONSULTORES CIENTÍFICOS

Arlindo Oliveira (IST), Joaquim Sampaio Cabral (IST), Pedro Pita Barros (professor catedrático, Universidade Nova de Lisboa)

Ciclo Fidelidade - Culturgest

Partilhar Facebook / Twitter