PREVENÇÃO PRECISA

Jonas Almeida

Numa sociedade inundada por dados, a nossa individualidade biológica nunca está sozinha. O caminho da saúde para a doença cria trilhos digitais que se querem tão longos e saudáveis quanto possível. Estes caminhos digitais permitem tomar decisões com maior detalhe. Prevenir a doença e aumentar a longevidade torna-se assim um jogo criado no universo digital e só depois uma ciência em que se descobrem novos porquês.

Jonas Almeida é investigador permanente no Instituto Nacional do Cancro nos Estados Unidos da América onde acumula o cargo de chief data scientist da Divisão de Epidemiologia e Genética do Cancro. Nesta apresentação explica a importância dos dados e informações que chegam em tempo real dos sistemas públicos de saúde, desenhando trajetórias que vão do fitness à patologia do cancro, passando pelo papel da inteligência artificial.

20 MAI 2020
QUA 18:30

Reservas abertas
Grande Auditório
*Entrada gratuita
Duração 2h

*Entrada gratuita, sujeita à lotação e mediante levantamento de bilhete no próprio dia a partir das 15:00

Reserva de lugar disponível através do botão Incrições Abertas

Em português com tradução simultânea em inglês

Live streaming disponível no dia da conferência

Parceria

Fidelidade

PARCERIA

Fidelidade – Companhia de Seguros

PARCERIA CIENTÍFICA

Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa (IST) e Nova SBE Health Economics and Management KC

CONSULTORES CIENTÍFICOS

Arlindo Oliveira (IST), Joaquim Sampaio Cabral (IST), Pedro Pita Barros (professor catedrático, Universidade Nova de Lisboa)

Sinopse e biografia Prevenção Precisa

Prevenção Precisa

Jonas Almeida

20 MAI, 18:30

 

Numa sociedade inundada por dados, a nossa individualidade biológica tem sempre companhia. O caminho da saúde para a doença, e de volta, define trilhos digitais que queremos tão longos e saudáveis quanto possível. Neste mapa de estradas digitalizadas tomamos então decisões, que queremos informadas, a cada encruzilhada. Prevenir a doença e aumentar a longevidade torna-se assim, primeiro, um jogo que criamos no universo digital, e só depois uma ciência em que se descobrem novos porquês. Nesta apresentação navegaremos as enchentes de dados e informações que nos chegam em tempo real, desenhados pelas trajetórias que vão do fitness à patologia do cancro, passando pelas torrentes de informação que jorram dos sistemas públicos de saúde. A precisão do caminho para a longevidade deriva de um pacto, nem sempre assumido e raramente discutido, entre a nossa privacidade e a ubiquidade da Web. É aí que as fontes de dados e os motores de inteligência artificial que nos marcam o caminho se encontram, crescentemente na praça pública.
 

Jonas Almeida é investigador permanente no Instituto Nacional do Cancro (NIH/NCI) dos Estados Unidos da América onde acumula o cargo de Chief Data Scientist da Divisão de Epidemiologia e Genética do Cancro (DCEG). Anteriormente (2015-2018) foi professor de Informática Biomédica, diretor do curso de doutoramento e CTO (Chief Technology Officer) do Centro Médico da Universidade de Stony Brook (Universidade Estadual de Nova Iorque). Antes foi professor no Departmento de Patologia da Universidade do Alabama em Birmingham (2011-2014), de Bioinformática e Matemática Aplicada no Centro de Cancro MD Anderson da Universidade do Texas em Houston (2006-2010), e de Bioestatística e Bioinformática na Universidade da Carolina do Sul (2001-2005). A sua carreira académica começa na Universidade Nova de Lisboa como professor auxiliar, onde se doutorou em 1995 na secção de Engenharia Bioquímica. Este precurso inclui 163 publicações científicas e a organização regular de hackatons de dados biomédicos.

Who wants to live forever? Longevidade: Regeneração, Precisão, Implicações Sociais

As investigações em medicina regenerativa e genética, a individualização dos cuidados de saúde e a precisão de diagnóstico põem-nos perante a possibilidade de prolongarmos o nosso tempo de vida. Que saberes e técnicas são estas? Que transformações trazem ao modo como lidamos com o cuidado e a prevenção da nossa saúde? Que implicações económicas e sociais podem surgir do aumento da longevidade do ser humano? Quais os limites biológicos e éticos desta procura pela perpetuação da vida?

Neste ciclo de conferências, procuramos responder a estas perguntas e desvendar os desafios que podemos ter de enfrentar para acolher o contributo das pessoas que vivem longamente.

15 ABR QUA

16:00 REGENERAÇÃO
18:30 O PAPEL DA MEDICINA REGENERATIVA NA LONGEVIDADE com Joaquim Sampaio Cabral

20 MAI QUA

16:00 PRECISÃO
18:30 PREVENÇÃO PRECISA com Jonas Almeida

3 JUN QUA

16:00 IMPLICAÇÕES SOCIAIS
18:30 ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL: COMPORTAMENTOS SOCIAIS E AMBIENTAIS com Asghar Zaidi

 

PARCERIA

Fidelidade - Companhia de Seguros
Culturgest

PARCERIA CIENTÍFICA

Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa (IST) e Nova SBE Health Economics and Management KC

CONSULTORES CIENTÍFICOS

Arlindo Oliveira (IST), Joaquim Sampaio Cabral (IST), Pedro Pita Barros (professor catedrático, Universidade Nova de Lisboa)

Ciclo Fidelidade - Culturgest

Partilhar Facebook / Twitter