Montanhas Azuis (Norberto Lobo, Marco Franco, Bruno Pernadas)

A Ilha de Plástico
© Vera Marmelo.

Projeto nascido num passado esquecido, Norberto Lobo e Marco Franco construíram as suas próprias montanhas para as poderem sobrevoar com música espontânea, feita com dois corações abertos e muitos sintetizadores. Mas numa representação simbólica de uma montanha, são três as arestas necessárias para as podermos facilmente reconhecer: Bruno Pernadas é, por isso, o elemento que faltava para um projeto que continua a mesma demanda de procurar o desconhecido na música de todos eles. Funciona como um laboratório de ficção científica, com afincados trabalhadores de farda impecável rodeados pelos cabos que ligam os seus muitos instrumentos, manipulando e experimentando objetos inesperados. Quando decidem mostrar o que fazem, organizam-se no palco numa forma triangular azulada, e tocam música uns dos outros, mostrando canções ambientais, interlúdios com poderes curativos, caminhadas cósmicas, folk de folhos jazz, paisagens eletrónicas de baixa-resolução, entre outras ideias surpreendentes que entretanto possam ter surgido. Ou ideias com imagens, pois ainda há Pedro Maia, o guia cinemático desta aventura excursionista.

15 FEV 2019
SEX 21:00

Comprar Bilhetes
Grande Auditório
12€ (descontos)
M/6

Apoio

Antena 3

Sintetizador, volca, voz, ocarina, flauta nasal

Norberto Lobo

Sintetizador, piano, percussões, eletrónica

Marco Franco

Guitarra elétrica, sintetizador, percussões

Bruno Pernadas

Vídeo

Pedro Maia

Partilhar Facebook / Twitter