WALTER D. MIGNOLO

DECOLONIALIDADE DEPOIS DA GUERRA FRIA

Durante a Guerra Fria, a descolonização era o meio para um fim específico: a libertação. E a libertação significava a expulsão do território dos ocupantes imperiais para que os locais (Indígenas, nativos) tomassem conta do seu destino. A conferência de Bandung mantém-se como a referência desse tempo. Libertação não significava nem capitalismo nem socialismo, mas descolonização, a criação do seu próprio estado-nação. O fim da Guerra Fria mudou radicalmente o cenário, fechando alguns caminhos e abrindo novos. Bandung provou-se então ter sido também o sinal da des-ocidentalização.

Nesta conferência, Walter Mignolo, filósofo, professor catedrático, diretor do Centro de Humanidades e Estudos Globais da Universidade de Duke, distinguido com o prémio William H. Wannamaker, autor de livros como The Darker Side of Western Modernity: GlobalFutures, Decolonial Options (2011) e Histories/GlobalDesigns: Coloniality, Subaltern Knowledges, and BorderThinking (1999 e 2012), aborda o significado, o potencial e os limites da decolonialidade após a Guerra Fria, explorando as suas consequências culturais, políticas e económicas.

17 MAI 2019
SEX 18:30

Grande Auditório

Entrada gratuita*
Duração 1h30

*Entrada gratuita, sujeita à lotação e mediante levantamento de bilhete no próprio dia a partir das 18:00

Em inglês

Partilhar Facebook / Twitter