Júlia Ventura

Júlia Ventura

1975-1983

Júlia Ventura

1975-1983

Curadoria: Bruno Marchand

O trabalho de Júlia Ventura constitui uma das mais poderosas reflexões que o contexto artístico nacional conheceu sobre as questões da identidade e sobre o papel que a imagem contemporânea nelas desempenha. O percurso expositivo que a artista tem vindo a desenvolver desde o início dos anos 1980, dentro e fora de portas, confirmou uma consistência crítica e programática que não fez quaisquer conceções no que diz respeito aos seus objetivos e à sua natureza conceptual. Nesta exposição faremos um mergulho nos primeiros anos de produção de Júlia Ventura, precisamente o período em que esses objetivos e essa natureza conceptual se definem. Aí descobriremos, não só o arrojo dos seus trabalhos iniciais, mas também o modo como a sua gramática se consolidou e se transformou no motor criativo que continua a produzir algumas das propostas mais contundentes sobre as problemáticas de género e representação.

Revisitar é o verbo que usamos ao pensar no percurso expositivo de Júlia Ventura. Vamos ter a oportunidade de revisitar os primeiros anos de produção, o período florescente entre 1975 e 1983. O que é e não é… arte para Júlia Ventura? O Projeto Invisível encontrou um depoimento ao Museu Nacional de Arte Contemporânea, de 2021.
Sem título (FLPB #4), 1977 © Júlia Ventura.

18 MAI
– 29 SET 2024

Galeria 2
5€ (descontos)
Domingo preço único 1€

INAUGURAÇÃO (entrada livre)
17 MAI 22:00-24:00

VISITAS GUIADAS
25 MAI, 29 JUN
SÁB 16:00

20 JUL e 28 SET
SÁB 17:00

VISITA GUIADA COM JÚLIA VENTURA E PEDRO LAPA
1 JUN
SÁB 16:00

VISITA GUIADA COM JÚLIA VENTURA E VANDA GORJÃO
28 SET
SÁB 16:00

HORÁRIO
TER-DOM 11:00-18:00

Partilhar Facebook / Twitter