Este evento já decorreu.

Michael Biberstein

© DMF.

Curadoria: Delfim Sardo

Michael Biberstein (Solothurn, 1948 – Alandroal, 2013) foi um artista suíço-americano que viveu mais de três décadas em Portugal. Com um percurso iniciado pela arte conceptual, destacando a filosofia da linguagem e o positivismo lógico, a sua obra incidiu, até ao início da década de 1980, sobre a decomposição dos processos da pintura, bem como a topologia do espaço expositivo. A partir de 1982, no entanto, esse interesse pela espacialidade fá-lo iniciar um percurso pela teoria da paisagem, desenvolvendo uma abordagem da pintura na qual a tradição romântica se cruza com o paisagismo de alguma pintura oriental.

As suas enormes telas líquidas, entrecruzadas com planos monocromáticos negros que interrompem o fluxo da visão, revelam um pensamento conceptual preciso sobre a escala da pintura, a questão da representação, a fenomenologia da perceção e, sobretudo, sobre a temporalidade da fruição artística.

A exposição que a Culturgest apresenta é a primeira retrospetiva do trabalho de Michael Biberstein realizada em Portugal desde a exposição apresentada na Fundação Calouste Gulbenkian em 1995. Organizada de forma não-cronológica e centrada sobre os temas que motivaram o artista (a linguagem da pintura, a espacialidade e a escala, a relação com a paisagem como dispositivo histórico), a exposição espalha-se pelas duas galerias da Culturgest, apresentando desenhos, pintura e escultura. Trata-se da maior exposição dedicada à obra de Michael Biberstein, prematuramente desaparecido num momento particularmente intenso do seu processo criativo.

Durante o período da exposição serão organizados diálogos com a obra de Biberstein e Julião Sarmento, Fernando Bello, Norberto Lobo e Nuno Crespo, em datas a anunciar.

19 MAI
– 16 SET 2018

Galeria
4€
Entrada gratuita aos domingos

Visitas guiadas

Mediante marcação:
Tel. 21 761 90 78
culturgest.participar@cgd.pt

Partilhar Facebook / Twitter