Pesadelos da Energia: de Chernobyl à emergência climática

Michael Marder
© DR.

Mudaremos o comportamento humano se transformarmos a nossa ideia de “energia”?

2021 é o ano do 35º aniversário do desastre nuclear de Chernobyl, ocorrido a 26 de abril de 1986. De uma perspetiva filosófica, olharemos para a profunda ligação entre modos díspares de obtenção de energia: da queima de combustíveis fósseis, à destilação de biodiesel e à divisão do átomo. A catástrofe do nosso século consiste, não apenas noutros desastres nucleares, como Fukushima em 2011, mas no apego teimoso a uma estrutura destrutiva de produção de energia, que ameaça acabar com várias formas de vida no planeta.

 

Michael Marder é Professor e Investigador no Departamento de Filosofia da Universidade do País Basco (UPV-EHU) e Doutor em Filosofia pela The New School for Social Research (NY). É autor de vários artigos científicos e quinze monografias, incluindo Plant-Thinking: A Philosophy of Vegetal Life (2013); The Philosopher’s Plant: An Intellectual Herbarium (2014); Pyropolitics: When the World Is Ablaze (2015), Dust (2016), Energy Dreams: Of Actuality (2017), Political Categories: Thinking Beyond Concepts (2019), Dump Philosophy: A Phenomenology of Devastation (2020), entre outros.

14 ABR 2021
QUA 18:30

Pequeno Auditório
Entrada gratuita*
Duração 90 min

*com levantamento de bilhete 30 min. antes do início da sessão (sujeito à lotação da sala)

Cofinanciado pelo programa Europa Criativa da União Europeia no âmbito do projeto Create to Connect / Create to Impact

ACT Art Climate Transition

Com o apoio

Antena 3

Cofinanciado pelo programa Europa Criativa da União Europeia, no âmbito do projeto ACT — Art, Climate, Transition

Partilhar Facebook / Twitter