MISTIFÓRIO

MISTIFÓRIO

Território #1

MISTIFÓRIO

Território #1

Curator: Natxo Checa

Os gabinetes de curiosidades do século XVI contribuíram de modo significativo para impulsionar uma compreensão científica do mundo através da organização categórica dos objetos que albergavam.

Mistifório pretende fazer exatamente o oposto: apresentar uma miscelânea, facilitar um fórum misto de coisas díspares e estabelecer ligações quânticas entre elas, por via da sobreposição de tempos, espaços e representações de diferentes proveniências e culturas. Vejamos: poderá uma obra de Almada Negreiros conviver com um almanaque Batak inscrito sobre uma costeleta de bovino? Terá algum sentido projetar o filme Máquina de Lavar (teste de câmara) de João Maria Gusmão + Pedro Paiva por cima de estatuária aborígene? Será que a coexistência de coisas aparentemente desconexas altera a aura de ambas as partes, o todo, a soma, a ordem mundial? Ou, pelo contrário, contribui para uma outra cosmovisão, remexendo os relógios intestinais dos visitantes?

Com obras de Almada Negreiros, Anne Lefebvre, Ernesto Melo e Castro, Maria José Aguiar, Gonçalo Pena, Alexandre Estrela, Ana Hatherly, Mattia Denisse, António Areal, Pancho Guedes, Vespeira, Mané Pacheco, Malangatana, Salette Tavares, Fernando Calhau, entre outros, e uma seleção de esculturas tradicionais, artefactos, mapas e minerais africanos, asiáticos e americanos.

José Escada
Sem título, 1963
Tinta da China sobre papel
48 x 35 cm
Coleção particular

Território é o título da nova parceria entre a Fidelidade Arte e Culturgest – uma iniciativa que trará aos públicos de Lisboa e do Porto um conjunto de nove exposições coletivas concebidas por outros tantos curadores nacionais.

O foco estará colocado nos interesses destes curadores no campo da arte, mas também no campo mais lato da cultura material, procurando deixar um testemunho dos seus territórios de investigação particulares através da convivência de peças de diferentes origens, idades e estatutos.
Vespeira
Brincar de Campina, 1983
Colagem sobre madeira
45 x 45 cm
Coleção particular

Território é o título da nova parceria entre a Fidelidade Arte e Culturgest – uma iniciativa que trará aos públicos de Lisboa e do Porto um conjunto de nove exposições coletivas concebidas por outros tantos curadores nacionais.

O foco estará colocado nos interesses destes curadores no campo da arte, mas também no campo mais lato da cultura material, procurando deixar um testemunho dos seus territórios de investigação particulares através da convivência de peças de diferentes origens, idades e estatutos.
Gonçalo Pena
Sem título, 2009
Óleo sobre tela
24 x 30 cm
Coleção particular

Território é o título da nova parceria entre a Fidelidade Arte e Culturgest – uma iniciativa que trará aos públicos de Lisboa e do Porto um conjunto de nove exposições coletivas concebidas por outros tantos curadores nacionais.

O foco estará colocado nos interesses destes curadores no campo da arte, mas também no campo mais lato da cultura material, procurando deixar um testemunho dos seus territórios de investigação particulares através da convivência de peças de diferentes origens, idades e estatutos.
Alexandre Estrela
Díptico
86 x 76 cm cada

Território é o título da nova parceria entre a Fidelidade Arte e Culturgest – uma iniciativa que trará aos públicos de Lisboa e do Porto um conjunto de nove exposições coletivas concebidas por outros tantos curadores nacionais.

O foco estará colocado nos interesses destes curadores no campo da arte, mas também no campo mais lato da cultura material, procurando deixar um testemunho dos seus territórios de investigação particulares através da convivência de peças de diferentes origens, idades e estatutos.
António Areal
Sem Título, 1970
Tinta da China sobre papel
49,5 x 61,5cm
Coleção particular

Território é o título da nova parceria entre a Fidelidade Arte e Culturgest – uma iniciativa que trará aos públicos de Lisboa e do Porto um conjunto de nove exposições coletivas concebidas por outros tantos curadores nacionais.

O foco estará colocado nos interesses destes curadores no campo da arte, mas também no campo mais lato da cultura material, procurando deixar um testemunho dos seus territórios de investigação particulares através da convivência de peças de diferentes origens, idades e estatutos.
© atrib. François Chauveau, second half of 17th century.

10 FEB 2023
FRI 22:00

11 FEB
– 14 MAY 2023

Culturgest Porto
Free Entry

MON – FRI
11 AM – 7 PM

Biografia Natxo Checa

Nasceu em Barcelona em 1968. Foi um dos fundadores da Galeria Zé dos Bois em 1994, associação onde continua a trabalhar e na qual comissariou e produziu dezenas de exposições. Criou um inovador sistema de residências, quer dentro quer fora de portas, trabalhando em estreita colaboração com os artistas não só nas suas exposições, mas também na produção das suas obras.

Foi o comissário da representação portuguesa à Bienal de Veneza de 2009 e recebeu uma menção honrosa no prémio de Melhor Produtor Cultural Natércia Campos em 2011.

Partnership

Fidelidade Arte

 

 

Share Facebook / Twitter