Memórias africanas de Portugal

Julião Soares de Sousa, Inocência Mata, Iolanda Évora, Carla Fernandes

Ouvimos muitas vezes as memórias dos europeus sobre as suas experiências em África. E as memórias dos africanos durante a época colonial? Através de entrevistas em vídeo, acompanhamos as vivências e perceções das pessoas que viveram a metrópole colonial. Ouvimos as histórias de africanos, afrodescendentes e afro-diaspórios em Portugal, marcado intensamente pela negação da queda do império após o 25 de abril. Segue-se um debate com Julião Soares de Sousa (Centro de Estudos Interdisciplinares do século XX, Universidade de Coimbra), Inocência Mata (Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa), Iolanda Évora (Centro de Estudos sobre África, Ásia e América Latina, ISEG, Universidade de Lisboa) e Carla Fernandes (AfroLis). 

Este encontro apresenta o resultado dos projetos de investigação AFRO-PORT Afrodescendência em Portugal e Discursos Memorialistas e a Construção da História com o objetivo de registar as memórias orais sobre a história do colonialismo e sublinhar a sua importância na história africana e portuguesa.

26 SET 2019
QUI 18:30

Pequeno Auditório
Entrada gratuita*
Duração 90 min

* Sujeita à lotação e mediante levantamento de bilhete no próprio dia a partir das 18:00

Cofinanciado pelo Programa Europa Criativa da União Europeia

Create do Connect

Media Partner

RTP

Apoio

Antena 3 25 Anos

Curadoria

Grupos de investigação AFRO-PORT Afrodescendência em Portugal (ISEG) e Discursos Memorialistas e a Construção da História (Faculdade de Letras Universidade de Lisboa)

com

Carla Fernandes (Afrolis)

Inocência Mata (Universidade de Lisboa)

Iolanda Évora (Universidade de Lisboa)

Julião Soares de Sousa (Universidade de Coimbra)

Ciclo Memórias Coloniais

MEMÓRIAS COLONIAIS

O debate sobre as memórias do período colonial tem ocupado o espaço público e a produção artística de forma intensa. O ciclo Memórias Coloniais abre espaço a este tema, acolhendo pessoas e projetos implicados em continuidade na sua pesquisa.

Os grupos de investigação AFRO-PORT Afrodescendência em Portugal (ISEG) e Discursos Memorialistas e a Construção da História (Faculdade de Letras Universidade de Lisboa) apresentam a conferência Políticas da memória seletiva da historiadora marroquina Fatima Harrak. Uma reflexão sobre os efeitos da “memória seletiva” no presente político atual, onde a autora defende uma "história cruzada" dos colonizadores e dos povos colonizados.

Tudo passa, exceto o passado é um programa sobre a herança colonial no espaço público, em museus e nos arquivos de vários países europeus, liderado pelo Goethe Institut. Chega a Portugal sob o formato de uma mesa redonda e um ciclo de filmes e debates sobre os arquivos cinematográficos pós-coloniais.

O projeto MEMOIRS — Filhos do Império e Pós-memórias Europeias junta investigadores que se interessam de modo comparado às memórias coloniais dos contextos francês, belga e português, e apresenta um debate, uma sessão de cinema e uma performance à volta da mesma questão: como se manifestam as memórias do fim do colonialismo em termos sociais, culturais e artísticos na Europa. 

O colonialismo e as suas consequências tem sido o tema de eleição da companhia de teatro Hotel Europa. No contexto deste ciclo, André Amálio abre o seu arquivo pessoal de entrevistas, livros, vídeos, fotografias de família e documentos da guerra e revisita as suas criações teatrais na performance de 13 horas O fim do colonialismo português. ACulturgest apresenta também a estreia absoluta de "Os filhos do colonialismo português", uma nova produção do Hotel Europa. Convocámos ainda o artista plástico Francisco Vidal, com quem trabalhámos a imagem dos materiais de divulgação dedicados a este ciclo.

Afinal, o que foi transmitido pelas pessoas que viveram o colonialismo às gerações vindouras? Memórias Coloniais é um convite a esta reflexão. 

 

CALENDÁRIO

Fatima Harrak: políticas da memória seletiva
SET 19 QUI 18:30

Tudo passa, exceto o passado
SET 24 TER 18:30

Hotel Europa: O fim do colonialismo português (instalação)
SET 25 QUA — 27 SEX 11:00 - 18:30
SET 28 SÁB — 29 DOM 15:00 - 18:30

Reimaginar o arquivo pós-colonial 
SET 25 QUA 21:30
SET 26 QUI 21:30
SET 27 SEX 18:30 

Memórias africanas de Portugal
SET 26 QUI 18:30

Hotel Europa: Os filhos do colonialismo
SET 26 QUI 21:00
SET 27 SEX 21:00
SET 28 SÁB 19:00

Artes na Europa no tempo da pós-memória
OUT 3 QUI 18:30

Fatima Sissani: A língua de Zahra
OUT 3 QUI 21:30

Hotel Europa: O fim do colonialismo português (performance)
OUT 5 SÁB 11:00 – 0:00

 

Partilhar Facebook / Twitter