EUA: IMPERIAL WAY OF LIFE?

EUA: IMPERIAL WAY OF LIFE?

Amedeo Policante e Raquel Ribeiro

EUA: IMPERIAL WAY OF LIFE?

Amedeo Policante e Raquel Ribeiro

Curadoria: José Neves e Liliana Coutinho
Moderação: Catarina Laranjeiro

Ao longo do século XX, o poder dos Estados Unidos da América conheceu um desenvolvimento extraordinário, suscitando em diferentes partes do mundo tanto a celebração de um estilo de vida – the american way of life – como lutas de resistência à sua dominação mercantil, comunicacional e militar. O poder americano foi sendo alvo de diferentes formas de entendimento e reputação: para uns é uma continuação e maximização das formas de poder imperial europeias, para outros uma forma de poder inovadora, que a própria gramática anti-imperialista não consegue interpelar, nomeadamente no contexto da globalização das últimas décadas.

15 NOV 2022
TER 18:30–20:30

Pequeno Auditório
Entrada gratuita*

*com levantamento de bilhete 30 min. antes do início da sessão (sujeito à lotação da sala).

Biografias

Amedeo Policante is a researcher focusing on political geography, critical theory, and the history of political thought. He is the author of three recent monographs: Mutant Ecologies: Manufacturing Life in the Age of Genomic Capital (Pluto Press, 2022); The Pirate Myth: Genealogies of an Imperial Concept (Routledge, 2016) and I Nuovi Mercenari: Mercato Mondiale e Privatizzazione della Guerra (Ombre Corte, 2013).

 

Raquel Ribeiro (Porto, 1980) é jornalista, escritora e investigadora. Doutorou-se em Liverpool, com uma tese sobre a ideia de Europa na obra da escritora portuguesa Maria Gabriela Llansol, a que se seguiu o projecto de pós-doutoramento sobre testemunhos da presença cubana na guerra civil de Angola, no Centre for Research on Cuba, Universidade de Nottingham. Em 2013 foi bolseira de Periodismo Cultural Gabriel García Márquez da Fundación Nuevo Periodismo Iberoamericano, na Colômbia. Entre 2014 e 2021, foi professora de Estudos Portugueses em Oxford e na Universidade de Edimburgo. Publicou o romance Este Samba no Escuro (Tinta-da-China, 2013). É Investigadora Associada do Instituto de História Contemporânea, Universidade Nova de Lisboa.

Apoio

Instituto História ContemporâneaIN2PASTNOVA / FCSHFCT

Instituto de História Contemporânea, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa / IN2PAST – Laboratório Associado para a Investigação e Inovação em Património, Artes, Sustentabilidade e Território.

IHC – NOVA FCSH / IN2PAST – O IHC é financiado por fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito dos projectos UIDB/04209/2020 e UIDP/04209/2020.

Partilhar Facebook / Twitter